Acerca de mim

A minha foto

..Se as flechas perfuram o corpo,

as palavras podem trespassar a alma...

(Umberto Ec

EU DIGO:

SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS AO MEU ESPAÇO.
MUITO OBRIGADA PELA VOSSA VISITA

.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A Minha Ausência de Ti...


Imagem minha!
Foi tal e qual o inverno a minha ausência
de ti, prazer dum ano fugitivo:
dias nocturnos, gelos, inclemência;
que nudez de dezembro o frio vivo.
E esse tempo de exílio era o do verão;
era a excessiva gravidez do outono
com a volúpia de maio em cada grão:
um seio viúvo, sem senhor nem dono.
Essa posteridade em seu esplendor
uma esperança de órfãos me parecia:
contigo ausente, o verão teu servidor
emudeceu as aves todo o dia.
    Ou tanto as deprimiu, que a folha arfava
    e no temor do inverno desmaiava.

William Shakespeare, in "Sonetos"
Tradução de Carlos de Oliveira
                                                                                                                                    

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Penedo da Saudade(Coimbra)M/imagem.

Mistério d'amor

Um mistério que eu trago dentro em mim
Ajuda-me, minha alma a descobrir...
É um mistério de sonho e de luar
Que ora me faz chorar, ora sorrir!

Vivemos tanto tempo tão amigos!
E sem que o teu olhar puro toldasse
A pureza do meu. E sem que um beijo
... As nossas bocas rubras desfolhasse!

Mais um dia, uma tarde...houve um fulgor
Um olhar que brilhou...e mansamente...
Ai dize ó meu encanto, meu amor:

Por que foi que somente nessa tarde
Nos olhamos assim tão docemente
Num grande olhar d'amor e de saudade?!

Florbela Espanca
(1894-1930)

O SOL DE INVERNO!

BOM DIA A TODOS.
VOU ANDAR POR AI AO SOL...
PORQUE AINDA É UMA DÁDIVA QUE PODEMOS USUFRUIR!!

domingo, 22 de janeiro de 2012

Ao Longe O Mar-Madredeus


Meu coração se transforma a cada experiência.
Mas ainda palpita, sobressalta e se assusta. Ain-
da é vulnerável como quando eu tinha dez anos.
- Lya Luft -

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A mais linda canção romântica do milênio-Demis Roussos


Não resisti!!!

UM BOM FIM DE SEMANA....

A quem merece,EU faço!!!
                                                       

Hehe...Imagem da NET

Aos Vindouros, se os Houver

Imagem...minha..
 
Aos Vindouros, se os Houver...  
Vós, que trabalhais só duas horas
a ver trabalhar a cibernética,
que não deixais o átomo a desoras
na gandaia, pois tendes uma ética;

que do amor sabeis o ponto e a vírgula
e vos engalfinhais livres de medo,
sem peçários, calendários, Pílula,
jaculatórias fora, tarde ou cedo;

computai, computai a nossa falha
sem perfurar demais vossa memória,
que nós fomos pràqui uma gentalha
a fazer passamanes com a história;

que nós fomos (fatal necessidade!)
quadrúmanos da vossa humanidade.

Alexandre O'Neill, in 'Poemas com Endereço'



segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

DISTÂNCIAS...

Imagem da Net

DISTÂNCIAS...

Um assunto que sempre me apaixonou foram as distâncias entre os corpos contidos no Universo. Não foram poucas as vezes
que, nas noites de céu claro, fiquei (e ainda fico) admirando as estrelas com seu magnífico esplendor. São tantas que mais
parecem um imenso véu de luzinhas cintilantes cujo fascínio, para mim vem, não só da beleza e do brilho, como também e,
principalmente, da distância que estão umas das outras e deste Planeta Azul onde me encontro.

Considerando que a luz viaja a 300.000 Km por segundo e que, portanto, daria mais de 7 voltas na Terra nessa fração de
tempo, fico pensando cá com os meus botões, que uma dessas estrelas, a que me parece maior e que por essa razão
está mais próxima, pode até nem existir mais pois a luz que me chega a partir dela, no exato momento presente, foi
emitida a milhares de anos/luz atrás. Então é (ou era) fantástico o seu tamanho e, ainda mais fantástica, a distância entre
eu e ela.

Meditando nessa linha de raciocínio, admiro profundamente a harmonia existente entre toda essa matéria e, consequentemente,
não posso evitar de me sentir muito pequeno, mas ao mesmo tempo orgulhoso de fazer parte de tudo isso, apesar da minha
pequenez.

Por outro lado, é frustrante saber que, mesmo vivendo milhares de vidas, viajando constantemente na maior velocidade
material conhecida (a da luz), eu jamais chegarei naquela estrela que me encantou na minha observação.

Ainda, divagando pelo Universo, o pensamento vai tomando um rumo inevitável e, quase sem perceber, estou pensando em ti.
Sim, em ti que eu amo tanto, e na distância que estou da tua luz. Contemplando esse céu cheio de estrelas e imaginando
tudo que existe entre elas e que não consigo ver, é que sinto uma leve centelha da tua infinita grandeza iluminando a minha
limitada mente, pois foi tu, com um simples gesto, que criastes tudo isso. Nesse exato momento, sinto que as distâncias
não são nada diante do amor, pois apesar de ser eu tão pequeno e tu tão grande meu DEUS, te sinto tão próximo que estás
dentro de mim.

Rui E L Tavares.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Saudade...é:


Saudade é companhia mesmo quando queremos andar
sozinhos. É teimosia. Sarna brava incomodando a alma.
Chega com passos de algodão, mas tem força pra derru-
bar gente grande. Pode vir disfarçada de lágrima ou ves-
tida de um sorriso bobo fora de hora. É história contada,
lembrada pelos cinco sentidos, é sentir sem querer, é ten-
tar reviver sem sofrer. - 
A:D:

sábado, 14 de janeiro de 2012

Aquele Abraço.

TODOS PRECISAM DE UM AFECTO
UMA CARICIA,UMA SAUDAÇÃO OU MESMO UM BEIJO
TODAVIA,NADA MELHOR PARA O TRANSMITIR
DO QUE, DAR E RECEBER UM CARINHOSO  A.B.R.A.Ç.O!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Destino!

Imagem minha
 
Destino
Quem disse à estrela o caminho
Que ela há-de seguir no céu?
A fabricar o seu ninho
Como é que a ave aprendeu?
Quem diz à planta «Florece!»
E ao mudo verme que tece
Sua mortalha de seda
Os fios quem lhos enreda?

Ensinou alguém à abelha
Que no prado anda a zumbir
Se à flor branca ou à vermelha
O seu mel há-de ir pedir?
Que eras tu meu ser, querida,
Teus olhos a minha vida,
Teu amor todo o meu bem...
Ai!, não mo disse ninguém.

Como a abelha corre ao prado,
Como no céu gira a estrela,
Como a todo o ente o seu fado
Por instinto se revela,
Eu no teu seio divino .
Vim cumprir o meu destino...
Vim, que em ti só sei viver,
Só por ti posso morrer.

Almeida Garrett, in 'Folhas Caídas'

BELÍSSIMO FIM DE SEMANA

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012


Hoje
Hoje, de algum lugar longe destas terras,
há um olhar cheio de amor só para você...
um olhar especial, de alguém de distantes
origens... um olhar de um coração
que pulsa só a vida...
que sorri porque ama plenamente,
sem julgamentos, preconceitos nem prisões...
Hoje, como ontem, longe destes céus,
há um encanto olhar só para você..
Nesse olhar vai para você a magia da luz,
a simplicidade do perdão,
a força para comungar com a vida,
a esperança de mais radiantes de paz...
Hoje, de algum lugar dentro de você,
alguém que já te amou muito e ainda ama,
diz para você que valeu a pena ter estado
nestas terras, sob estes céus,
falando de união, de paz, amor e perdão..
Poder sentir a força que faz você sorrir,
e continuar o caminho que um dia,
aquele olhar iniciou para você..
Tudo isso só para você saber que a vida continua...
e a morte é apenas uma viagem...
A.D,

domingo, 8 de janeiro de 2012

O QUARTO EM DESORDEM!!

Imagem de:A.Correia A.

O QUARTO EM DESORDEM

Na curva perigosa dos cinqüenta
derrapei neste amor. Que dor! que pétala
sensível e secreta me atormenta
e me provoca à síntese da flor

que não se sabe como é feita: amor,
na quinta-essência da palavra, e mudo
de natural silêncio já não cabe
... em tanto gesto de colher e amar

a nuvem que de ambígua se dilui
nesse objeto mais vago do que nuvem
e mais defeso, corpo! corpo, corpo,

verdade tão final, sede tão vária,
e esse cavalo solto pela cama,
a passear o peito de quem ama.

Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Elisabete Correia - Poesia e Fado de Coimbra

Recomeça...

                                                                        


Imagm minha.
                                                                Recomeça

Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…

(Miguel Torga)

SE PUDERES....


Imagem minha
Se puderes Sem angústia E sem pressa. E os passos que deres, Nesse caminho duro Do futuro Dá-os em liberdade. Enquanto não alcances Não descanses. De nenhum fruto queiras só metade. E, nunca saciado, Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. Sempre a sonhar e vendo O logro da aventura. És homem, não te esqueças! Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças… (Miguel Torga)