EU DIGO:

SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS AO MEU ESPAÇO.
MUITO OBRIGADA PELA VOSSA VISITA

.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

SENTIMENTO DO MUNDO!!




    Tenho apenas duas mãos
    e o sentimento do mundo,
    mas estou cheio escravos,
    minhas lembranças escorrem
    e o corpo transige
    na confluência do amor.
    Quando me levantar, o céu
    estará morto e saqueado,
    eu mesmo estarei morto,
    morto meu desejo, morto
    o pântano sem acordes.
    Os camaradas não disseram
    que havia uma guerra
    e era necessário
    trazer fogo e alimento.
    Sinto-me disperso,
    anterior a fronteiras,
    humildemente vos peço
    que me perdoeis.

    de Carlos Drummond de Andrade


    sexta-feira, 10 de novembro de 2017

    AMISADE!!!!


    A amizade consegue ser tão complexa... 
    Deixa uns desanimados, outros bem felizes... 
    É a alimentação dos fracos 
    É o reino dos fortes 

    Faz-nos cometer erros 
    Os fracos deixam se ir abaixo 
    Os fortes erguem sempre a cabeça 
    os assim assim assumem-os 

    Sem pensar conquistamos 
    O mundo geral 
    e construímos o nosso pequeno lugar 
    deixando brilhar cada estrelinha 

    Estrelinhas... 
    Doces, sensíveis, frias, ternurentas... 
    Mas sempre presentes em qualquer parte 
    Os donos da Amizade...
    DesconhecidoSUBLINHO

    sexta-feira, 3 de novembro de 2017

    PORQUE ENTÃO?



    Rude o chão deste meu humilde caminho
    que me obriga a morrer de sede
    à beira do rio da vida
    quando os lilases ainda se abrem perfumando tudo
    no correr das tardes mornas serenas e calmas.

    Ah! Vontade doida esta
    de te gritar este meu cansaço
    de te gritar este sonho tímido
    que guardo na haste mais alta e verde de mim.

    Vem amor
    não me deixes partir com os olhos rasos de água
    vem antes que eu habite o silêncio inacabável
    dormindo sangrando como um poente

    porque então
    só poderás ler os meus versos e beijar a minha lembrança
    na ramagem da brisa alta como num sonho
    e só ficarás com a lua branca que te causará frio.

    Olha como são suaves os cabelos deste entardecer.

    Margarida Sorribas
    (Reservados os direitos de autor)
     — 

    sexta-feira, 27 de outubro de 2017

    BÚZIO!!!!



    BÚZIO
    Um búzio surgido na areia pisada
    relembra-me os toques da terra sadia…
    Mil ecos sentidos com seiva lavrada
    dum chão cultivado que não se desvia!

    Um búzio desperto, na praia apagada,
    devolve-me o canto da luz do meu dia!
    A concha do tempo refaz-se alvorada,
    com notas que sempre serão melodia!
    Um búzio sem horas embala o destino
    das ondas geladas do mar deste inverno,
    fazendo do frio, mil novas nascentes...
    Um búzio ressoa com voz de menino,
    tocando os solfejos do berço mais terno,
    que fez de mim homem com várias vertentes!
    30/12/2014
    in "MAR REVERSO (Ecos da Terra, do Mar e da Vida)", 2015

    segunda-feira, 23 de outubro de 2017

    A VISÃO DA HISTORIA POR UM MENINO.


    HENRIQUE GALVÃO !

    No liceu, numa aula de História, o professor pergunta ao aluno:
    - Diga-me, menino Augusto, qual foi o português que, ao longo da sua vida, lidou mais de perto com os Santos ?
    O aluno pensa durante alguns momentos, respondendo por fim:
    - Foi Henrique Galvão, senhor professor !
    - Ora essa ! - Admirou-se o professor. Então porquê ?
    O aluno:
    - Porque nasceu em Santa Isabel, no dia de Santo Hilário.
    Foi baptizado no dia de Santa Catarina e frequentou a escola de Santa Filomena.
    Morava no Campo de Sant'Ana, deu uma queda em Santa Bárbara e foi socorrido no Hospital da Ordem Terceira de São Francisco.
    Foi preso e julgado no Tribunal de Santa Clara, pelo juiz Santiago.
    Esteve internado sob prisão no Hospital de Santa Maria, de onde fugiu no dia de Todos os Santos.
    Assaltou o paquete Santa Maria, ao qual deu o nome de Santa Liberdade.
    Passou pela Ilha de Santa Lúcia, a caminho de terras de Santa Cruz, fixando residência em São Paulo, na Rua de Santa Teresinha, onde viveu exilado, por causa de um "Santo" António que vivia em São Bento e era natural de Santa Comba Dão…..
    AD.
     

    sexta-feira, 20 de outubro de 2017

    CONTA E TEMPO...


    SONETO (Sec. XVII) de Frei António das Chagas !
    No século XVII, época do Barroco, os artistas eram dados a estes jogos. Às vezes até se ficavam pelos trocadilhos, não curando dos assuntos. Mas este tem assunto bem recheado de saber.


    CONTA E TEMPO
    Deus pede estrita conta de meu tempo.
    E eu vou, do meu tempo, dar-lhe conta.
    Mas, como dar, sem tempo, tanta conta,
    Eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?

    Para dar minha conta feita a tempo,
    O tempo me foi dado, e não fiz conta.
    Não quis, sobrando tempo, fazer conta.
    Hoje, quero fazer conta, e não há tempo.

    Oh, vós, que tendes tempo sem ter conta,
    Não gasteis vosso tempo em passatempo.
    Cuidai, enquanto é tempo, em fazer conta!

    Pois, aqueles que, sem conta, gastam tempo,
    Quando o tempo chegar, de prestar conta,
    Chorarão, como eu, o não ter tempo...
     

    segunda-feira, 16 de outubro de 2017

    O SALTO ALTO.

    "Por traz do salto alto e da postura elegante, ainda vive aquela menina que corre por campos floridos atrás de passarinhos e borboletas."

    "É você, que quando tiro o salto alto, desfaço o meu penteado, limpo toda maquiagem, ainda diz que sou a mulher mais linda do mundo."

    "Sabe quando você está de salto alto e mesmo com o pé doendo, você continua andando normalmente como se estivesse tudo bem?


    R.M.