Acerca de mim

A minha foto

..Se as flechas perfuram o corpo,

as palavras podem trespassar a alma...

(Umberto Ec

EU DIGO:

SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS AO MEU ESPAÇO.
MUITO OBRIGADA PELA VOSSA VISITA

.

sábado, 29 de setembro de 2012

Da verdade do amor

Da verdade do amor se meditam
relatos de viagens confissões
e sempre excede a vida
esse segredo que tanto desdém
guarda de ser dito

pouco importa em quantas derrotas
te lançou
as dores os naufrágios escondidos
com eles aprendeste a navegação
dos oceanos gelados

não se deve explicar demasiado cedo
atrás das coisas
o seu brilho cresce
sem rumor

José Tolentino Mendonça, in "Baldios"

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

UMA ÓPTIMA SEMANA!


Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen

Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem

Sophia de Mello Breyner Andresen

domingo, 16 de setembro de 2012

O TANGO DAS NINFAS DO MAR EGEU






O TANGO DAS NINFAS DO MAR EGEU

Numa noite de luar,
vi-me de repente
na Caverna de Nereu
resgatado pelas Ninfas
que dormem e dançam
no mar Egeu.

E bailaram, bailaram
a noite inteira, numa dança
de festa do meu resgate
àquele verde Mar.

Tomou-me uma ninfa,
anjo do céu,
meu corpo envolveu,
colando-se ao meu.

Seus dedos fechados
entrelaçaram os meus;
seus lábios cresceram
unindo-se aos meus.

Dançámos um tango
no seio das ninfas,
que se juntaram ao meu.

E bailámos…bailámos!...
Soltei um gemido!...
O tango parou;
as ninfas saltaram
salvou-me Nereu.

© Acácio Costa
Pintura: Vaaleria Corvino

 UM BOM DOMINGO E UMA ÓPTIMA SEAMNA

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Sem os teus passos...



Sem os teus os  passos
custa-me tanto caminhar e, 
no meu compasso,
a tua imagem acelera o ritmo do que observo,
tornando secundário
tudo o que vejo.

Mesmo desaparecida,
o espaço da tua imagem viaja comigo
e nada o preenche,
porque, sem ti,
não há caminhar que chegue a lugar nenhum.

Sem os teus passos ao lado dos meus,
há em mim
uma fraqueza com as pontadas
das coisas escusadas,
porque é a ti que eu quero, toda,
ou até um bocadinho mais que toda, inescusável.

Poema: Nilson Barcelli


PS.De um amigo, com um "A" bem grande.