Acerca de mim

A minha foto

..Se as flechas perfuram o corpo,

as palavras podem trespassar a alma...

(Umberto Ec

EU DIGO:

SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS AO MEU ESPAÇO.
MUITO OBRIGADA PELA VOSSA VISITA

.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

AS MÃOS...



As mãos

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.
Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
Não são de pedras estas casas mas
de mãos. E estão no fruto e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.
E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.
De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade


MANUEL ALEGRE.


6 comentários:

  1. Maos que tanto dao e que tanto tiram ao ser humano ,belo poema querida Betinha ,muitos beijinhos e muito obrigado pelas suas palavras que tanto admiro e estimo .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carissìmo Emanuel.
      Posso ser a tia Beta,como me chamam os sobrinho e primos?
      Eu é que agradeço a simpatia do meu sobrinho,sabe de onde sou,de S.Romao /Serra da Estrela,e estudei uma grd parte no ex colegio de SEia.Tenho muitos bons amigos de Loriga.o Mundo é pequeno,beijinho da tia beta.....rrrsrsrsrr

      Eliminar
  2. Um poema fabuloso.
    Uma boa escolha, portanto.
    Betinha, tem um bom fim-de-semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Meu dedicado amigo..
    A gente não quer,mas a revolta é tanta que procura em poemas de pessoas que viveram no sangue
    a traição,È UM DESABAFO....
    Beijinho e bom domingo,amigo Nilson

    ResponderEliminar
  4. Betinha, querida amiga, passei aqui apenas para te desejar uma boa Páscoa.
    Beijo.

    ResponderEliminar