Acerca de mim

A minha foto

..Se as flechas perfuram o corpo,

as palavras podem trespassar a alma...

(Umberto Ec

EU DIGO:

SERÃO SEMPRE BEM-VINDOS AO MEU ESPAÇO.
MUITO OBRIGADA PELA VOSSA VISITA

.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Dizer adeus



Dizer adeus

Dizer adeus
é inquietude, alívio, ou até desprendimento.
Ou tudo junto.
Mulher de olhar no chão,
alma apertada
que se espalma nas pedras da calçada.
Criança que se alheia,
sem travessuras,
atravessada pela sua ingenuidade.

Dizer adeus,
é coisa estranha
que se entranha em pensamento inquebrantável,
ponte que se quebra
com gente a atravessá-la
de mãos erguidas
para impedir que a vida sangre para o fundo.

Por isso,
não digo adeus a nada,
nem sequer às flores por almas secas dobradas.
Inquietado, aliviado, desprendido,
ou tudo junto,
só direi adeus à vida.

Poema: Nilson Barcelli
















6 comentários:

  1. ¨Só direi adeus à vida.¨
    Silencio-me diante da frase.
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde Paulo.
    Muito agradecida
    um forte abraço.de Boas Festas

    ResponderEliminar
  3. Querida amiga, obrigado pelo destaque que deste ao meu poema.
    Aproveito para te desejar umas BOAS FESTAS.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. OlÀ meu bom amigo
    DESTAQUE AO TEU POEMA?
    Teria de os colocar todos,pq cada um é sempre melhor que o outro!.
    Igualmente Umas BOAS FESTAS;com saúde,,é o principal.
    bjinho amigo

    ResponderEliminar
  5. Um lindo poema Betinha venho agradecer as palavras amáveis que teve e que guardarei com certeza no meu coraçao ,Desejo-lhe um Feliz Natal junto de todos aqueles que mais ama na sua vida ,muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Amigo Emanuel.
    A fraternidade seguindo de uma linda amizade,é o melhor presente que podemos ,dar e receber.
    beijinhoE BOM NATAL

    ResponderEliminar